Ao final do ano sempre chega aquela grande quantidade de impostos que devem ser pagos o quanto antes, não é. Se não existir um planejamento financeiro, a pessoa que estiver lidando com eles pode perder mais dinheiro ainda, caso existam multas ou juros por atrasos. É importante, nesse caso, que quem vai pagar esteja ciente do funcionamento dos impostos e que consiga lidar com esse dinheiro de forma mais ativa possível.

Vamos aqui falar de um dos mais famosos impostos. O IPVA é um imposto que está completamente ligado com a utilização de veículos automotores, ou seja, automóveis. Estando ciente disto é que se tornou de conhecimento público diversas informações sobre ele. É um dos pagamentos que deve ser feito ao final do ano e que ajuda para que as estradas ganhem o devido investimento.

Visto isto, nada melhor que falar um pouco sobre como se organizar para o pagamento deste recurso que é tão famoso e tão presente na vida dos brasileiros. Entender que ele é algo que não pode deixar de ser pago é fundamental, a dívida começa a crescer e a pessoa envolvida provavelmente terá dificuldades para executar o pagamento devido dela no futuro. Mas sem demoras, vamos ao que interessa!

Poupe desde de o início do ano

Não estamos aqui falando de valores absurdos. Pequenas quantidades de dinheiro guardado de maneira pontual, ou seja, uma vez por mês ou por quinzena, já fará completa diferença para que consiga estabelecer bem um bom pagamento ao final do ano.

IPVA

Pode fazer isto a partir de uma tabela de gastos bem elaborada, tentando trabalhar com a sua realidade. O valor do imposto pode chegar a representar 4% do custo venal do veículo no mercado, fique atento a esse valor durante todo o ano. Se já pagou sefaz ipva antes, provavelmente deve entender o valor médio que será cobrado de você a cada ano, mas se ainda não recebeu, faça o cálculo com base no valor de seu carro, já ajudará a ter uma noção do que será o valor.

De toda forma, vamos partir para outro ponto que pode te ajudar.

Utilize parte do seu 13°

Vendo pelo ponto de vista mais econômico possível, utilizar o décimo terceiro para pagar uma dívida é algo que ajuda bastante para deixar sua mente e seu bolso seguros durante o restante do ano. Portanto, se não conseguiu se planejar ou se o orçamento em certos meses apertou, utilize parte do seu 13° para conseguir pagar o imposto.

Pode utilizar apenas parte ou o valor total, tudo isso dependerá da sua organização. A verdade é que nem todo mundo gosta de utilizar esse dinheiro para pagar uma dívida, mas pode ser necessário que seja feito, visto a grande dificuldade que existe no mercado atual de se conseguir uma boa grana.

Então, pense bem o que é mais importante, pagar uma dívida como essa, ou fazer compras com o dinheiro.

Não atrasar o pagamento

Não atrasar nem sempre é possível, mas evite ao máximo isto. Cada dia que se passa o valor aumenta um pouco, portanto, caso tenha que pagar, o faça de maneira rápida, poupará seu tempo e seu dinheiro. Nesse caso, fique atento ao dia correto, porque em certos casos pode acontecer em momentos diferentes, e lembre-se também do período máximo para o pagamento.

Pagar à vista

Se possível, pague o IPVA à vista. Essa ação diminuirá muito o valor que será pago, chegando a representar algo em torno de 10%. Essa é uma dica de ouro, porque muitos não sabem da importância de pagar o imposto à vista.

IPVA

De toda forma, fazendo todas as recomendações citadas aqui, dificilmente terá dificuldades para pagar ele dessa forma, isso te fará economizar mais e ter um ano novo mais leve e sem preocupações!


As dicas passadas aqui podem servir para diversos anos, porque sempre que forem necessárias irão se manter firme no que propõe, afinal, a proposta em si é bem simples, oferecer um bom planejamento para pagamento de impostos.

Esteja pronto para os valores que podem variar bastante de acordo com o ano, como esse é um cálculo com base no valor de seu veículo, esteja pronto para alterações no mercado, que nos últimos anos tem acontecido bastante.