Uma dieta saudável, tal como a dieta da USP, geralmente inclui alimentos ricos em nutrientes de todos os principais grupos de alimentos, incluindo proteínas magras, grãos inteiros, gorduras saudáveis ​​e frutas e vegetais de várias cores.

 Uma alimentação saudável também significa substituir os alimentos que contêm gorduras trans, adição de sal e açúcar por opções mais nutritivas.

Seguir uma dieta saudável traz muitos benefícios à saúde, incluindo construir ossos fortes, proteger o coração, prevenir doenças e melhorar o humor. Este artigo analisa os 5 principais benefícios de uma dieta saudável e as evidências por trás deles. Confira e faça uma boa leitura!

1. Dieta da USP melhora a Saúde do coração

dieta da usp

 De acordo com a fonte confiável dos Centros para Controle e Prevenção de Doenças (CDC), as doenças cardíacas são a principal causa de morte em adultos no Brasil.

A American Heart Association (AHA) afirma que quase metade dos adultos do Brasil vive com alguma forma de doença cardiovascular. A pressão alta, ou hipertensão, é uma preocupação crescente no Brasil. A condição pode levar a ataque cardíaco, insuficiência cardíaca e derrame.

Algumas fontes relatam que é possível prevenir até 80% dos diagnósticos de doenças cardíacas e derrames prematuros com mudanças no estilo de vida, como aumento da atividade física e alimentação saudável. Os alimentos que as pessoas comem podem reduzir a pressão arterial e ajudar a manter o coração saudável.

As abordagens dietéticas para interromper a dieta da hipertensão, conhecidas como DASH dietTrusted Source, incluem muitos alimentos saudáveis ​​para o coração. O programa recomenda o seguinte:

  • comer muitos vegetais, frutas e grãos inteiros;

  • escolher produtos lácteos sem gordura ou com baixo teor de gordura, peixes, aves, feijão, nozes e óleos vegetais;

  • limitar a ingestão de gordura saturada e trans, como carnes gordurosas e laticínios integrais·      limitar bebidas e alimentos que contêm açúcares adicionados;

  • restringir a ingestão de sódio a menos de 2.300 miligramas por dia – idealmente 1.500 mg por dia – e aumentar o consumo de potássio, magnésio e cálcio.

Alimentos ricos em fibras também são cruciais para manter o coração saudável. A AHA afirma que a fibra alimentar ajuda a melhorar o colesterol no sangue e reduz o risco de doenças cardíacas, derrame, obesidade e diabetes tipo 2.

A comunidade médica há muito reconheceu a ligação entre as gorduras trans e as doenças cardíacas, como as doenças coronárias.

Limitar certos tipos de gorduras também pode melhorar a saúde do coração. Por exemplo, a eliminação de gorduras trans reduz os níveis de colesterol de lipoproteína de baixa densidade.

Esse tipo de colesterol faz com que as placas se acumulem nas artérias, aumentando o risco de ataque cardíaco e derrame.

A redução da pressão arterial também pode promover a saúde do coração. Uma pessoa pode conseguir isso limitando a ingestão de sal a não mais do que 1.500 miligramas por dia.

Os fabricantes de alimentos adicionam sal a muitos alimentos processados ​​e fast food, e uma pessoa que deseja baixar a pressão arterial deve evitar esses produtos.

2. Redução do risco de câncer

dieta da usp

Comer alimentos que contêm antioxidantes pode reduzir o risco de uma pessoa desenvolver câncer, protegendo as células contra danos.

A presença de radicais livres no corpo aumenta o risco de câncer, mas os antioxidantes ajudam a removê-los para diminuir a probabilidade dessa doença.

Muitos fitoquímicos encontrados em frutas, vegetais, nozes e leguminosas atuam como antioxidantes, incluindo beta-caroteno, licopeno e vitaminas A, C e E.

De acordo com o National Cancer Institute Trust Source, embora os testes em humanos sejam inconclusivos, existem estudos de laboratório e animais que vinculam certos antioxidantes a uma incidência reduzida de danos dos radicais livres devido ao câncer.

Alimentos ricos em antioxidantes incluem:

  • bagas como mirtilos e framboesas;
  • folhas verdes escuras;
  • abóbora e cenouras;
  • nozes e sementes.

Ter obesidade pode aumentar o risco de uma pessoa desenvolver câncer e resultar em resultados piores. Manter um peso moderado pode reduzir esses riscos.

Em um estudo de 2014 da Trust Source, os pesquisadores descobriram que uma dieta da usp rica em frutas reduziu o risco de câncer do trato gastrointestinal superior.

Eles também descobriram que uma dieta rica em vegetais, frutas e fibras reduz o risco de câncer colorretal, enquanto uma dieta rica em fibras reduz o risco de câncer de fígado.

 3. A dieta da USP Melhora o humor

dieta da usp

Algumas evidências sugerem uma estreita relação entre dieta e humor. Em 2016, os pesquisadores descobriram que as dietas com alta carga glicêmica podem desencadear o aumento dos sintomas de depressão e fadiga.

Uma dieta com alta carga glicêmica inclui muitos carboidratos refinados, como os encontrados em refrigerantes, bolos, pão branco e biscoitos. Vegetais, frutas inteiras e grãos inteiros têm uma carga glicêmica mais baixa.

Se uma pessoa suspeita que tem sintomas de depressão, conversar com um médico ou profissional de saúde mental pode ajudar

4.Dieta da USP Melhora a saúde intestinal

dieta da usp

O cólon está cheio de bactérias que ocorrem naturalmente, que desempenham papéis importantes no metabolismo e na digestão.

Certas cepas de bactérias também produzem vitaminas K e B, que beneficiam o cólon. Essas cepas também ajudam a combater bactérias e vírus nocivos.

Uma dieta pobre em fibras e rica em açúcar e gordura altera o microbioma intestinal, aumentando a inflamação na área.

No entanto, uma dieta rica em vegetais, frutas, legumes e grãos inteiros fornece uma combinação de prebióticos e probióticos que ajudam as bactérias boas a se desenvolverem no cólon.

Esses alimentos fermentados são ricos em probióticos:

  • iogurte
  • Kimchi
  • Chucrute
  • missô
  • kefir

A fibra é um prebiótico facilmente acessível e abundante em legumes, grãos, frutas e vegetais. Também promove movimentos intestinais regulares, o que pode ajudar a prevenir câncer de intestino e diverticulite.

5. Memória aprimorada

memória

Uma dieta saudável pode ajudar a manter a cognição e a saúde do cérebro. Um estudo de 2015 identificou nutrientes e alimentos que protegem contra o declínio cognitivo e a demência. Os pesquisadores descobriram que o seguinte é benéfico:

  •  vitamina D, vitamina C e vitamina E
  • Ácidos gordurosos de omega-3
  • flavonóides e polifenóis
  • peixe

Entre outras dietas, a dieta mediterrânea incorpora muitos desses nutrientes. E aí, gostou do nosso conteúdo de hoje? Deixe seu feedback!